IoT amplia acesso a procedimentos e especialistas com a Telemedicina

Com o desenvolvimento das ferramentas de Internet das Coisas, tem se tornado cada vez mais rotineira a adoção de práticas médicas realizadas a distância ou de forma automática. Desde a virada dos anos 80 para os anos 90, quando se ofereceram pela primeira vez em São Paulo diagnósticos via fax, até os dias de hoje, multiplicaram-se as equipes especializadas em análise remota de dados de saúde, assim como as tecnologias disponíveis para isto.


Pacientes passam agora a ter mais acesso a especialistas, reduzindo tempos de espera e necessidades de deslocamento, ao mesmo tempo, em que se facilita a atuação interdisciplinar dos profissionais de saúde. De pulseiras conectadas e smartwatches ao acompanhamento de desempenho em tempo real de equipamentos de UTI, as aplicações da IoT na saúde facilitam o dia a dia de médicos, enfermeiros, clínicas, hospitais, laboratórios, instituições de pesquisa, órgãos de saúde pública e, claro, pacientes.

A captação automática de dados reduz custos e agiliza processos. Para muito além de botões de pânico em smartphones, por exemplo, já há pulseiras que, sem intervenção humana, acionam sozinhas uma equipe de socorro em caso de necessidade. Com o acesso mais fácil ao histórico clínico de cada paciente, reduz-se o tempo para intervenções, facilitando o processo de tomada de decisão de equipes médicas, além de ações de prevenção. Para a rede de atendimento, recursos de M2M permitem automatização de muitos processos, enquanto a manutenção de equipamentos indispensáveis pode ser antecipada automaticamente, evitando maus funcionamentos ou paradas de grande impacto e, até mesmo, fatais.

O sistema de saúde, de uma forma geral, está entrando em uma nova era. Os recursos da chamada eHealth (ou telehealth), fundamentalmente apoiados em tecnologia da informação, já são realidade e estão à disposição de empresas e governos, de modo a atender com segurança a crescente demanda. As ferramentas de IoT desenvolvidas para este fim contam com as diversas possibilidades de conexão oferecidas pela TNS. “As empresas da área podem contar com a mais alta qualidade, segurança e controle oferecido por nossa plataforma LSM, responsável por controlar de maneira eficiente todo o tráfego de dados, incluindo a conectividade/chip de todas as operadoras do país, com um pacote completo de prestação de serviços”, afirma Wilson Copiano, diretor Comercial da TNS do Brasil. O objetivo final sempre será promover o mais amplo acesso às melhores condições de tratamento existentes.

Deixe seu comentário, crítica ou sugestão

Ao acessar o nosso site, você concorda com o uso de cookies para analisar e produzir conteúdo e anúncios adaptados aos seus interesses. Leia nossa Política de Cookies.