O Hype do 5G

Por Nina Le-Richardson, diretora de gerenciamento de produtos

"Conheça o poder sem precedentes do 5G." "Transformando o futuro com 5G". "Torne as coisas possíveis com 5G." "Repense o que é possível em um mundo 5G". “Velocidades ultra rápidas, latência ultra baixa e capacidade massiva. Pode mudar cidades, indústrias e coisas que ainda nem pensamos. " "Novas experiências que mudarão o nosso modo de vida, trabalho e diversão." "O entretenimento de jogos e streaming será alterado para sempre."

Estas são as manchetes e os slogans que você sem dúvida viu. O 5G está gerando entusiasmo, mas também causando confusão. Como padrão para a próxima geração de redes sem fio, o hype em torno do 5G sugere velocidades de até 20 gigabits por segundo, o que tornaria possível o streaming sem fio de 4K, por exemplo, para dispositivos móveis e IoT.

Em um novo relatório divulgado pela TNS no início do ano, a maioria dos entrevistados concordou que conhece o 5G e deseja experimentar tudo o que ele pode oferecer, principalmente velocidades mais rápidas e banda larga móvel aprimorada para áreas rurais.

No entanto, de acordo com uma pesquisa da McKinsey & Company, as operadoras também prevêem um investimento relativamente limitado em sistemas de suporte operacional (OSS) e sistemas de suporte a negócios (BSS) - os mesmos sistemas necessários para poder comercializar, precificar, vender, provisionar e operar os novos casos de uso de que muitos deles têm falado, como a habilitação de carros conectados, soluções essenciais e fatiamento de rede.

O ambiente lembra a implantação do 3G no início dos anos 2000, quando a adoção foi inicialmente lenta, com o acesso fixo sem fio como um dos únicos casos reais de uso e aparelhos ainda caros e relativamente escassos.

A realidade é que existem muito mais implementações com LTE (Long Term Evolution), para 4G, e Voice over LTE (VoLTE). O LTE e o VoLTE ainda são críticos para a cobertura móvel e o roaming, para todos os MNOs GSM, mas principalmente para operadoras CDMA para LTE.

Este é o primeiro de uma série de blogposts que apresentaremos como os temas abaixo:

  • O LTE tem uma quantidade crítica de vida útil restante
  • O que é realmente o 5G
  • Termos técnicos como:
    • Non-standalone (Não-autônomo)
    • Standalone (Autônomo)
    • Fatiamento de rede
    • Otimização

Estes são os termos e as questões a considerar ao implantar o 5G, o que esperar com o roaming 5G e o papel da análise com o 5G.

A TNS interconecta redes de forma eficiente, segura e confiável há quase 30 anos e espero que você aproveite as informações que irei fornecer. Se você está em campo esperando que o 5G finalmente chegue, talvez você esteja interessado nas próximas postagens do blog.

Deixe seu comentário, crítica ou sugestão

Ao acessar o nosso site, você concorda com o uso de cookies para analisar e produzir conteúdo e anúncios adaptados aos seus interesses. Leia nossa Política de Cookies.