Segurança patrimonial tem mais eficiência com comunicação M2M

A proteção é uma das questões primordiais para indivíduos e instituições, especialmente em países onde a insegurança é um problema cotidiano - infelizmente, uma característica do Brasil.

Mas, o que é, afinal, segurança patrimonial? Como funciona esse segmento no mercado? Quais as tecnologias mais usadas para proteção? Vale a pena ser um empreendedor em segurança patrimonial?

Confira essas e outras respostas e descubra a importância da comunicação M2M que protege sistemas de monitoramento.

Segurança patrimonial: entendendo o conceito 

Segurança patrimonial pode ser definida como sendo um conjunto de práticas e medidas de proteção, com capacidade para evitar ou reduzir danos, interferências ou perdas patrimoniais de uma determinada organização. 

Essas práticas têm por objetivo manter a integridade de patrimônios não só de empresas, mas também de condomínios e residências. E, para atingirem o objetivo proposto, as medidas precisam ser bem planejadas e as soluções integradas, potencializando a capacidade de proteção, razão pela qual grande parte das companhias terceirizam esse serviço, gerando demanda nessa área.

Entre os patrimônios a serem protegidos, destacamos instalações, estoques, equipamentos, veículos e demais bens de um proprietário - seja ele, pessoa jurídica ou pessoa física.

Esse cuidado também deve ser estendido ao tratamento de danos como incêndio, acidentes, furtos, roubos e outras ocorrências que se traduzam em prejuízo material.

Além disso, também deve englobar interferências, quase sempre relacionadas à sabotagem, concorrência desleal, espionagem, furto de informações e demais problemas que interfiram no bom andamento dos negócios, gerando perdas financeiras a quem é o detentor dessas valiosas informações.

Por fim, devemos lembrar que perturbações que ameacem interromper ou alterar atividades desenvolvidas em determinado espaço, precisam contar com a segurança patrimonial para impedir que ocorram ou, pelo menos, minimizar seus efeitos.

Diante de um cenário com extensas possibilidades de ameaça, a comunicação M2M protege sistemas de monitoramento e aumenta a proteção de itens valiosos - incluindo o bem mais precioso de todos: a vida do ser humano.

Por dentro do mercado de segurança patrimonial

Não é preciso ser um grande especialista na área de segurança para saber que esse é um item crítico em nosso país - acompanhar telejornais ou sites de notícias é o suficiente para perceber os tristes números sobre a criminalidade brasileira.

Com isso, o mercado de segurança patrimonial acaba tendo muito espaço de crescimento para acompanhar a necessidade de indústrias, condomínios residenciais e empresariais e de indivíduos que buscam meios de prover a integridade de seus recursos valiosos.

Dados levantados pela ABESE - Associação Brasileira de Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança, comprovam isso:

  • Em 2019 o mercado de segurança eletrônica faturou R$ 7,17 bilhões, período em que cresceu 10%;

  • Existem 26 mil empresas do setor no Brasil, gerando 250 mil empregos diretos e outros 2 milhões indiretos;

  • A previsão de crescimento para o setor 2020 é de 12% - já a portaria remota deve crescer 30%!

Além desses números, outro ponto que torna tão atraente o segmento de segurança patrimonial, diz respeito ao avanço tecnológico que oferece soluções cada vez mais eficientes para evitar ou minimizar riscos. E, em contrapartida, os investimentos vão se tornando mais acessíveis, facilitando a vida do empreendedor que deseja ingressar nessa área de atuação ou elevar sua participação no mercado.

Reconhecimento facial e de íris, câmeras com altíssima definição, drones, sensores de temperatura e muitos outros itens compõem um arsenal moderno que faz uso da tecnologia M2M que atua e protege sistemas de monitoramento - e esses, por sua vez, protegem patrimônios e pessoas.

Contudo, para que todo esse aparato tecnológico possa ser usado de modo eficiente e inteligente não basta adquirir a solução e sair instalando todas elas no ambiente a ser protegido. É preciso contar com uma análise detalhada para elaborar um projeto que atenda as necessidades do seu cliente. 

E mais: é imprescindível que você tenha o apoio de uma empresa que possua ampla experiência no mercado e que ofereça um sistema de conexão e transmissão de dados 100% seguro. Caso da TNS, líder global em comunicação de dados e que oferece SIM Cards M2M, com baixo consumo de dados e não dependem de cabo para acessar a rede - ou seja, ele protege sistemas de monitoramento de verdade!

Importância da segurança patrimonial

Além de preservar itens valiosos para qualquer organização, começando pela vida das pessoas e indo até os bens materiais, a segurança patrimonial também garante o desenvolvimento de processos e atividades.

Um bom serviço de proteção pode agir e impedir a propagação de um incêndio ou recuperar veículos de uma frota, evitando prejuízos para a empresa, por exemplo. Mas, para isso, precisa ser bem dimensionado, considerando as características do negócio e quais os potenciais fatores de riscos.

Assim, a segurança patrimonial deve seguir os seguintes princípios básicos:

  1. A proteção deve prevenir tudo o que pode afetar negativamente a empresa, do roubo de um ativo à espionagem industrial;

  2. O sistema de segurança deve inibir os criminosos, mostrando que correm sérios riscos de serem flagrados;

  3. Capacidade de reação, tendo um esquema que permita deter os criminosos;

  4. Treinamento para promover a conscientização e capacitar a ação ágil, em caso de ocorrência;

  5. As medidas de segurança não devem impedir que a organização exerça suas atividades normalmente;

  6. O investimento em segurança deve se pautar em análise de risco e a relação custo-benefício dos meios a serem adotados;

  7. Integrar o serviço à estrutura da empresa;

  8. Todas as informações do plano de segurança devem ser mantidas em sigilo, com acesso apenas aos envolvidos no processo.

Uma observação importante diz respeito aos cuidados com a parte externa do local, mantendo muros altos, cercas elétricas, sensores e outros itens. Para esses casos, a tecnologia M2M também é muito importante, integrando sistemas de monitoramento e ajudando a ampliar a proteção perimetral.

Tecnologias usadas na segurança patrimonial

Já dissemos como o avanço da tecnologia colabora com esse segmento do mercado e agora vamos listar as principais soluções que estão ao serviço do empreendedor nesse ramo de atividade.

Nunca é demais ressaltar, que para surtir o efeito desejado, é preciso usá-las de modo integrado e garantir que sejam corretamente instaladas!

Sistemas de Alarme

Conjunto de dispositivos detectores de intrusão - divididos em internos, externos e perimetrais - e de controle, usados na proteção de um espaço e gerenciados por um equipamento identificado como central de alarme.

Programados para enviar sinais através de meios de telecomunicações, tão logo os operadores da central de monitoramento identifiquem o sinal, executam uma série de procedimentos previamente planejados com o cliente. Pode ser uma ligação telefônica ou inspeção técnica, quando um profissional desarmado vai até o local para verificar a ocorrência.

Essa inspeção pode ser substituída ou complementada pelo serviço de monitoramento de imagens - veja item a seguir.

Vídeo Monitoramento

Usando câmeras e dispositivos que captam e transmitem imagens, o monitoramento de câmeras, envia imagens para a central através da internet - fazendo uso de banda larga ou conectividade M2M, que protege sistemas de monitoramento.

Seu funcionamento é de 24 horas, podendo ser acompanhadas remotamente, no local ou até por smartphone. Funciona, também, como suporte à gestão de patrimônio, verificando o funcionamento de equipamentos, movimentação de colaboradores e visitantes no entorno, etc.

Além de capturar e transmitir, essa solução armazena as imagens para uso quando necessário - a TNS colabora para uma boa gestão de transmissão de dados da sua solução em monitoramento e segurança, controlando o consumo e reduzindo custos para você lucrar mais.

Controle de Acesso

Tecnologia usada para controlar, restringir e monitorar a circulação de pessoas, bens ou veículos em um ambiente interno, ou em seu entorno. Ele pode controlar desde um único ponto até pontos simultâneos, integrando esse sistema a outros existentes para a proteção.

Podem ser classificados em:

  • Barreira Física: controla o acesso  por métodos específicos, como fechadura eletromagnética, catracas e portões automáticos;

  • Identificação: uso de diversas tecnologias para identificar usuários de um sistema controlado, entre elas: cartão de proximidade e biometria;

  • Controladora e software de gerenciamento: empregados para decidir quem pode ter acesso, por meio de qual ponto e em qual horário.

Portaria Remota

Serviço muito usado em condomínios residenciais, transfere a portaria para uma base de monitoramento e atendimento remoto. Por meio de um interfone inteligente, que pode fazer uso de conectividade M2M que protege sistemas de monitoramento, o visitante conecta a central remota e ela se responsabiliza pelo processo de contatar o morador e verificar se a entrada é ou não autorizada.

A validação das pessoas com acesso ao condomínio é realizada por um controle remoto com sistema anticlonagem e todas as imagens e áudios referentes às entradas dos condomínios são armazenadas para serem auditadas a qualquer momento

Sensores de presença

Sensores conectados a centrais de alarme detectam invasões por meio de tecnologias capazes de identificar abertura de portas e janelas, deslocamento de massa ou ondas de calor. Também existem sensores que emitem barreiras de luz infravermelhas,  invisíveis a olho nu e que disparam quando interrompidas por algum corpo ou objeto estranho. 

Como a tecnologia M2M ajuda a segurança patrimonial

Grande parte das soluções para segurança patrimonial incorporam o uso da tecnologia Machine to Machine, que permite que a comunicação entre as máquinas ocorra sem necessidade de fios - mesmo que um invasor corte a linha telefônica ou a energia elétrica, a central de monitoramento receberá o aviso da ocorrência. 

Mas a M2M protege sistemas de monitoramento e vai além, permitindo acompanhar a ronda de vigias e saber onde está o mais próximo (no caso de uma eventual necessidade), o usuário apertar botões de pânico em situações extremas ou fazer o acompanhamento remoto de quem entra e sai dos ambientes.

Com a conectividade M2M é possível ter informação do estado dos dispositivos em tempo real, eliminar o custo de implantação e manutenção de fios e infraestrutura. 

A segurança patrimonial é elemento importante na estratégia das empresas e vem sendo aprimorada à medida que novas soluções surgem no mercado. Mas de nada adianta uma solução altamente avançada se a conectividade não tiver a qualidade necessária para a transmissão de dados ocorrer sem interrupções.

É aqui que entra toda a experiência da TNS, fazendo uma gestão de comunicação eficiente que protege sistemas de monitoramento, mantendo todos os equipamentos conectados e funcionando com alto desempenho, bem como controlando o consumo de dados para gerar maior economia ao seu negócio.

Saiba mais sobre os nossos serviços de Monitoramento e Segurança!

Deixe seu comentário, crítica ou sugestão

Ao acessar o nosso site, você concorda com o uso de cookies para analisar e produzir conteúdo e anúncios adaptados aos seus interesses. Leia nossa Política de Cookies.