Rastreamento e telemetria veicular: qual a diferença?

Rastreamento e telemetria veicular têm se tornado cada vez mais indispensáveis aos gestores que buscam maior produtividade e vida útil dos ativos somados à maior segurança dos condutores.

Mas qual a diferença entre esses dois conceitos muitas vezes confundidos? Leia este artigo e descubra o papel de cada um deles na gestão de frotas, seus benefícios e as diferenças entre ambos.

Rastreamento Veicular: o que é?

O rastreamento veicular é uma ferramenta básica utilizada para fazer um serviço de acompanhamento e rastreamento de veículos - pessoal ou de frotas. Fazendo uso de rede GPS ou radiofrequência, o sistema rastreia o veículo, definindo sua localização e utiliza a rede de dados celulares para enviar as informações a uma central.

Sendo assim, é usado para garantir a segurança durante percursos e para recuperar veículos, no caso de roubo ou furto, pois fornece dados que permitem resgatar o ativo que foi alvo de criminosos.

Rastreador veicular que faz uso de GPD é mais indicado para veículos que fazem viagens longas frequentemente, trafegando por estradas interestaduais, já que tem ótimo alcance e conectividade em centros urbanos, assim como em lugares afastados.

Já o dispositivo que utiliza radiofrequência é mais adequado para aqueles veículos que rodam por áreas sem cobertura GPRS. Funcionando por meio de emissão de rádio, permite acompanhar o deslocamento do veículo mesmo em locais fechados como subsolos ou túneis.

Unindo as funções do rastreador com um sistema que permita configurar relatório e alertas de eventos previamente estabelecidos - como data de manutenção ou troca de óleo - é possível monitorar os veículos, de modo que o gestor possa identificar características dos condutores e a forma de utilização do ativo.

Para ficar mais claro, vejamos algumas informações que podem ser obtidas por meio desse sistema de rastreamento e monitoramento veicular:

  1. Percurso e horário de uso de cada veículo da frota;

  2. Eventuais desvios de rotas;

  3. Tempo de paradas - programadas ou não.

Essas informações permitirão ao gestor melhorar a logística do seu negócio, analisar brechas e promover melhorias, através de diversas ações - como treinamento, novas regras, etc.

Dependendo do modelo do rastreador é possível, até mesmo, ouvir o que se passa dentro do veículo, alertando a central sobre situações variadas. Outros pontos de destaque são: os dispositivos para rastreamento de veículo tem custo acessível e são fáceis de instalar.

Siga na leitura e descubra, no próximo tópico, mais dicas que vão permitir entender melhor semelhanças e diferenças entre rastreamento e telemetria veicular.

Telemetria veicular: mais informações para o gestor de frotas

Chamamos de telemetria veicular o processo automatizado que coleta e envia informações a uma central, permitindo que, a partir dessa transmissão, seja feita uma série de controles.

Assim, é possível interagir remotamente com o dispositivo instalado no carro - cortando o combustível, por exemplo - ou coletar os dados para análises que poderão aperfeiçoar a gestão dos ativos.

Sua estrutura básica é semelhante à estrutura do sistema usado para monitoramento, sendo composta de: emissor de dados instalado no carro, central receptora e a plataforma que processa as informações gerando relatórios variados.

No entanto, a telemetria veicular faz um monitoramento mais detalhado. Além de informações de condução, também oferece dados mais completos para que o gestor possa atuar de modo mais estratégico, promovendo melhorias nos cuidados e desempenho dos motoristas e ativos.

Falhas mecânicas, por exemplo, podem ser detectadas, permitindo um programa de manutenção eficiente que aumente a vida útil dos veículos e reduza custos com consertos - o que, na prática, significa maiores lucros para a empresa.

Até mesmo comportamentos que possam aumentar o risco de acidentes podem ser identificados por meio da telemetria, evitando que a integridade física do condutor e do veículo sejam colocadas em risco.

Talvez por conta das inúmeras vantagens proporcionadas, ainda há uma falsa ideia de que a telemetria só possa ser usada nas grandes empresas, porém, graças ao avanço tecnológico tal afirmação não é correta.

Isso porque o acesso aos meios tecnológicos foram simplificados, barateados e diversificados, permitindo que empresas de todos os segmentos e portes possam fazer uso da telemetria em seus negócios, utilizando dispositivos para efetivar a comunicação remota e o envio das informações pertinentes ao modelo de cada negócio.

Empresas que possuem grandes frotas de veículos, por exemplo, figuram no topo da lista entre aquelas que utilizam a telemetria como estratégia para melhorar seus resultados.

Mas existem muitos vários setores onde a telemetria é aplicada atualmente. Por exemplo: 

  • Agronegócio: realizando o monitoramento referente ao progresso de colheita;

  • Indústria de Petrolífera: envio de informações relacionadas à perfuração de poços em tempo real;

  • Centrais de Energia: acompanhamento de dados dos equipamentos, entre outras.

Diferenças entre rastreamento e telemetria veicular

Sistemas de rastreamento e monitoramento de veículos têm como função básica localizar esses ativos de modo rápido e preciso, sendo utilizado como forma de garantir maior proteção contra roubos e furtos.

Também será muito útil para melhorar a programação de rotas e aperfeiçoar o controle e gestão da equipe de condutores.

Comparando rastreamento e telemetria veicular, a telemetria é um sistema mais sofisticado que possibilita a gestão de dirigibilidade do veículo associada com as facilidades proporcionadas pelo sistema de rastreamento comum.

Com a telemetria, dados de localização, deslocamento, utilização e funcionamento do veículo - uso de embreagem, tempo de frenagem ou rotação do motor, por exemplo - são coletados, armazenados e transmitidos através de uma plataforma de gestão de dados.

De forma simplificada, a telemetria usa o dispositivo para coletar informações e transmiti-las ao receptor. Esse, por sua vez, irá realizar todo o processamento dos eventos e transformá-los em informações tangíveis, o que possibilitará a geração de um monitoramento constante dos ativos independente de sua geolocalização.

Resumidamente, a diferença entre rastreamento e telemetria veicular é que a telemetria é uma solução muito mais completa, fornecendo informações precisas sobre as condições de mecânica do veículo e o perfil de condução do motorista.

Já o  rastreamento veicular é uma solução que disponibiliza ao gestor da frota a localização atual dos veículos.

Chip M2M no rastreamento e telemetria veicular

M2M, ou máquina para máquina (do inglês machine to machine), é uma nomenclatura que define tecnologias de rede que fazem a comunicação entre dispositivos, sem que seja preciso haver interferência do ser humano.

Muito usado para sistema de rastreamento e telemetria veicular, o M2M se une a outras tecnologias, como a plataforma para gestão de dados, para informar a localização de veículos - na verdade, a tecnologia M2M também informa onde estão mercadorias ou até mesmo de animais, desde que possuam um rastreador - e outros dados que, após serem analisados, vão gerar insights para aperfeiçoamento de processos.

Sendo um sistema autônomo, praticamente elimina a possibilidade de falhas, fazendo leitura de trajetos e mantendo uma comunicação de dados que podem ser verificados em qualquer tempo, de qualquer lugar (basta ter um smartphone para acessar as informações). Tudo muito simples, eficiente e seguro!

A LSM oferece o serviço de SIM Card M2M, todos eles testados antes de serem enviados para o cliente, disponibilizando pacotes de gestão de dados de 5MB, 10 MB, até 100 MB.

LSM: a plataforma de gestão de dados que potencializa os benefícios da Telemetria

Como vimos, entre rastreamento e telemetria veicular, a telemetria é um serviço bem mais completo, capaz de melhorar o uso de toda frota de veículos, reduzir custos com manutenção e sinistros, aumentar a segurança, fazer com que os veículos durem por muito mais tempo, tendo pleno desempenho, entre outras facilidades.

Ou seja, se o objetivo for mais que ter a localização do veículo e informações sobre a forma como os condutores se portam ao volante, é ela a opção a ser escolhida.

Contudo, a escolha da plataforma de gestão de dados é muito importante para extrair todas as informações importantes para a gestão de frota ser realmente inteligente e eficaz.

A LSM, desenvolvida pela TSN (empresa que é líder global na transmissão de dados entre máquinas), possui todos os atributos necessários para ser a sua escolha. Para começar, trata-se de uma solução altamente segura e com a melhor conectividade do mercado.

Ao contratar os serviços da TSN você também está garantindo acesso a um suporte técnico especializado com atendimento 24 horas, todos os dias da semana - mesmo finais de semana e feriados.

LSM também é customizável, isto é, você pode adquirir os serviços mediante as características e necessidades de seu negócio, o que torna a relação custo-benefício excelente!

Com LSM, você garante o envio e o recebimento preciso de todos os dados, a fim de prover uma melhor tomada de decisão ao empreendimento, e também consegue reduzir custos das análises de processos.

Fale com nossos especialistas e passe a se beneficiar com todas as facilidades da plataforma LSM, usada para gerenciar as informações obtidas com o serviço de rastreamento e telemetria veicular.



QUERO CONHECER A LSM


Deixe seu comentário, crítica ou sugestão


Ao acessar o nosso site, você concorda com o uso de cookies para analisar e produzir conteúdo e anúncios adaptados aos seus interesses. Leia nossa Política de Cookies.